Como Será? programa da Rede Globo com a Banda Capitão Rodrigo

Como Será programa da Rede Globo com a Banda Capitão Rodrigo

foto e vídeo Bumbá Produtora de Conteúdo, clique na foto para ver o vídeo

 Como Será? programa da Rede Globo com Ju Rossi e Rafa Cambará da Banda Capitão Rodrigo

Nesta manhã de sábado do dia 26 de setembro de 2015, os cambarás da banda Capitão Rodrigo, Ju Rossi e Rafa Cambará apareceram em Rede Nacional no programa Como Será? da emissora Rede Globo, apresentando por Sandra Annenberg.

Como Será? O programa compartilha com o público experiências transformadoras, exemplos de cidadania e colaborar para a construção de um futuro melhor. Será um espaço para apresentar, conhecer e incluir pessoas e ideias, descobrindo respostas e fazendo mais perguntas. Como Será? é um programa para entender e discutir o porquê das coisas.

Ele será reprisado na GloboNews e no Canal Futura, aos domingos, às 6h05 e às 15h, respectivamente. Uma parceria do Jornalismo e da área de Responsabilidade Social da Globo com a Fundação Roberto Marinho, o Como Será? tem direção de Maurício Yared.

A aparição especial dos Cambarás se deu através de um vídeo gravado pela renomada produtora de conteúdo Bumbá (Juliano Ambrosini) parceira do GRUPO MOSAICO CULTURAL  produtora de arte e cultura composta por atores, bonequeiros,cenógrafos, músicos, produtores, roteiristas, diretores e documentaristas que, desde 2008, busca desenvolver uma expressão artística sem fronteiras entre a música, a poesia, a imagem e o teatro. Premiados no meio cultural sul-brasileiro, seus integrantes já participaram de grandes festivais pelo Brasil, Europa, América do Norte e América Latina.

Onde eles foram um dos vencedores da Campanha proposta pela emissora >>>> através da plataforma ItsNOON

Uma mensagem carinhosa foi ecoada por todo território Brasileiro quiça pelo Mundo, um poema caipira com simplicidade e muito sentimento embalado pela trilha instrumental “Raul” da banda Capitão Rodrigo, Rafa Cambará com sua Gaita Bibiana deu asas aos versos Mineiros “Cantá seja lá como for, se a dor for maior que o peito cantá bem mais forte que a dor”

“A Missão Possível da semana é cantar” título que descreve a matéria

foto_ju rossi_credito_morganamazzon

 Juliano Rossi transita, circula, passeia entre a poesia, a ilustração, a música e o teatro.
Ebulição criativa permanente é o estado de espírito desse inquieto mineiro radicado em Porto Alegre.
Multitalentoso e premiado,  além de atuar nas produções do Grupo Mosaico Cultural, é músico na banda Capitão Rodrigo,

Nasceu e viveu a adolescência em Poços de Caldas, interior mineiro. Em busca de horizontes para expressar sua inquietação artística, em 2002 desembarcou
em Porto Alegre trazendo na bagagem a coragem, a simplicidade interiorana e,sem saber, o daltonismo.

Este que, nos tempos de catação de amoras, causava nos amigos a

impressão de lerdeza em pegá-las; e nos professores de arte, inaptidão para a palheta.

Adaptou-se à cidade grande e aprimorou sua técnica sob as amoreiras. Passou a transitar pela poesia, teatro, bonecos, música, cenografia e artes visuais.

Suas obras transformaram-se em adereços, cenários para teatro, dança, instalações e estampas de roupas.

E as amoras da infância… nos aguardam em silêncio no olhar de cada uma das divinas Muié Colores (coleção de ilustrações do qual o artista desenvolve).

Mídia

Sobre a Capitão Rodrigo

Gaita, poesia e guitarras distorcidas são alguns dos elementos que fazem dessa banda um enigma
indecifrável.Reconhecida pela autenticidade e ousadia de suas criações, a banda Capitão Rodrigo buscou a fusão e a transmutação entre a música e
o teatro.

Dessa união multilinguística nasceu a ópera-rock Capitão R
odrigo – A saga de um homem comum, um espetáculo que conta a vida e a morte do justiceiro Pompeu Homero.
O espetáculo é uma sátira da sociedade contemporânea, abordando de forma criativa, corrosiva e ao mesmo tempo leve as distorções das instituições, a injustiça social, a família, o casamento, a mídia, a opção por soluções violentas e a incógnita, ao final, quanto ao acerto das escolhas de vida. Ao tempo de uma hora, 11 canções são intercaladas por narrativas, performances e projeções audiovisuais, entrelaçando harmoniosamente o som, a cena e o cinema.
A estreia no Multipalco do Theatro São Pedro em Porto Alegre obteve enorme sucesso de público e elogios por parte da crítica.
A ficha técnica do espetáculo conta com direção da premiada Liane Venturella, dramaturgia de Kike Barbosa, figurinos de Daniel Lion, produção fonográfica de André Trento, projeções audiovisuais de Juliano Ambrosini e cenografia de Juliano Rossi, profissionais que conferem à obra alto valor artístico.
A temática e a estética inovadora estimulam o enriquecimento cultural e levam o espectador à reflexão sobre seu próprio modo de agir.
A ópera-rock Capitão Rodrigo – A saga de um homem comum é um espetáculo contemporâneo.

Sua multiplicidade de linguagens cria uma experiência cênica alucinante num show de rock altamente teatral.ópera rock da banda Capitão Rodrigo

Ouçam e baixem a música trilha do vídeo “Raul” executada pela Banda Capitão Rodrigo acesse >>> o CD>>>

 

 

 

Bumbá produtora de conteúdo com Juliano Ambrosini

Sobre a Produtora de Conteúdo Bumbá

Transpor em imagens o que a retina captura em sensação é o desafio que move este inquieto pesquisador audiovisual.

Com mais de 15 anos de experiência no mercado, Juliano Ambrosini já foi amplamente premiado por seus trabalhos autorais e institucionais.
Suas expressões dialogam com as linguagens contemporaneas e se comunicam com todos os públicos.
É um artísta integrado no seu tempo que faz do video e do filme, pontes de comunicação entre pessoas.

 

Posted on 26 de setembro de 2015 in artigos, capitão rodrigo, clipagem, contando estórias, muié colores, produções

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back to Top